História da Guarapiranga

maos logo.png

De 1899 a 1901, a São Paulo Tramway, Light and Power Company (Light) construiu a usina hidrelétrica (UHE) de Parnahyba, hoje Edgard de Souza, em Santana do Parnaíba, a primeira hidrelétrica a abastecer a cidade de São Paulo. Em 1872, São Paulo tinha 31 mil habitantes. Em 1890, 65 mil. Em 1900, 240 mil.

Guarapiranga
Guarapiranga

Construção da represa de Guarapiranga.

press to zoom
1906

A Light iniciou a construção da represa de Guarapiranga com a finalidade de regular a vazão para a UHE de Parnahyba.
A construção foi concluída em 1908. Área alagada: 27 km². Seus principais tributários são o rio Embu-Guaçu e o rio Embu-mirim, que formavam o então rio Guarapiranga, além de outros córregos de menor porte, abrangendo áreas dos municípios de São Paulo, Itapecerica da Serra e Embu-Guaçu.
Em 1917, o São Paulo Yacht Club (SPYC) foi fundado próximo à barragem, o primeiro clube de iatismo na represa. O Yacht Club Santo Amaro (YCSA) é de 1930, o Yacht Club Paulista (YCP) é de 1932, o Yacht Club Itaupu (YCI) é de 1934 e o Clube de Campo de São Paulo (CCSP) é de 1937. Em 1920, São Paulo tinha 580 mil habitantes.

1924 a 1928

A barragem passou por reformas e a represa passou a ser usada também como manancial para fornecimento de água potável para os municípios de Santo Amaro e São Paulo.
Em 1925, o engenheiro Asa White Kenney Billings idealizou uma segunda represa na região com o objetivo de armazenar água para gerar energia elétrica na UHE Henry Borden, em Cubatão. Área alagada: 108 km². Os principais rios e córregos formadores da nova represa foram o Rio Grande ou Jurubatuba, Ribeirão Pires, Rio Pequeno, Rio Pedra Branca, Rio Taquacetuba, Ribeirão Bororé, Ribeirão Cocaia, Ribeirão Guacuri, Córrego Grota Funda e Córrego Alvarenga.
Em 1928, iniciaram-se as obras de retificação do Rio Pinheiros. Em 1935, Santo Amaro (desmembrado em 1833) voltou a ser incorporado a São Paulo.

Represa Santo Amaro
Represa Santo Amaro

Movimentação na represa Santo Amaro, em um dia de sol e na década de 20.

press to zoom
Visitantes na Represa
Visitantes na Represa

Fluxo de pessoas que visitavam as belezas da represa em pequenas embarcações.

press to zoom
Anos 1940

Na década de 1940, foram construídas as estações elevatórias de Pedreira e Traição para aumentar a vazão na Henry Borden, revertendo o curso do Rio Pinheiros. O projeto foi ampliado e em 1949 foi planejada a nova represa (rebatizada de Billings), que receberia toda a água do Alto Tietê. Em 1950, São Paulo tinha 2,2 milhões de habitantes.
A UHE Henry Borden é uma obra de engenharia fantástica. O primeiro grupo gerador foi inaugurado em 1926, e até 1950 foram instalados 8 grupos geradores movidos por pares de turbinas Pelton que aproveitam o desnível de 720 metros e possuem uma capacidade instalada total de 469 MW. Além da usina externa, que se vê da Via Anchieta, há uma outra usina, subterrânea, com 6 grupos geradores e 420 MW de capacidade instalada.

1950 a 1970

A energia elétrica fornecida principalmente pela UHE Henry Borden foi a principal propulsora do crescimento, do desenvolvimento e da industrialização de São Paulo. Em 1960, São Paulo tinha 3,8 milhões de habitantes. Em 1970, 6,0 milhões.

Prainha
Prainha

Muito frequentada por pessoas na época como lazer.

press to zoom
Passeios de lancha
Passeios de lancha

Eram frequentes passeios em fins de semana com a família e amigos.

press to zoom
1980 até recentemente

Em 1980, São Paulo tinha 8,6 milhões de habitantes. No início dos anos de 1980, foi construída uma barragem que separou o braço do Rio Grande do corpo principal da represa Billings. Desde o ano 2000, uma nova captação, em um dos braços denominado Taquacetuba, interligou a Billings à Guarapiranga. Em 1991, São Paulo tinha 9,6 milhões de habitantes. Em 2000, 10,4 milhões. Em 2010, 11,2 milhões. Em 2019, 12,2 milhões.

Hoje

O sistema Guarapiranga é o responsável pelo fornecimento de quase metade da água potável que se consome na cidade de São Paulo, e o que infelizmente se viu nas últimas décadas foi a degradação do manancial e do seu entorno.

Fotos by Fabio Schunck

As invasões
As invasões

Nossa represa precisa de ajuda urgente.

press to zoom